Prefeitura presta contas do Fundo Municipal de Assistência Social

Assistência Social22/03/2018, 14:44:00 Total de Visualizações: 2085

Reunião foi na Câmara Municipal - Assessoria de Comunicação

Na manhã da última sexta-feira (16), no Plenário da Câmara Municipal de Brasilândia, foi realizado a Audiência de Prestação de Contas do Fundo Municipal de Assistência Social. A secretária da pasta, Emília Vichete, apresentou os números de janeiro a novembro de 2017 para a população presente.

Conforme a secretária, atualmente, a Assistência Social atende as seguintes núcleos: Unidade de Acolhimento da Criança e Adolescente “Lar Doce Lar”; Instituição de Longa Permanência para Idosos “Izabel Senedezi”; Centro de Referência de Assistência Social; Centro de Referência Especializado de Assistência Social, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de 0 a 6, de 6 a 15, de 15 a 17 anos e idosos e Gestão/Bolsa Família e Sistema Único de Assistência Social.

Foi apresentado na Audiência, as nove contas bancárias que são administradas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, entre receitas e despesas do ano passado.

ATENDIMENTOS

O Centro de Referência da Assistência Social realizou ano passado 720 orientações psicossociais, 269 visitas domiciliares, tiveram a participação de 540 pessoas nas reuniões do Programa Protege Brasilândia, emitiu 50 carteiras em viagens em nível de estado e 60 para viagens a nível nacional para os idosos.

O Centro Especializado de Referência de Assistência Social, que atende famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos como violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto e etc, realizou no ano passado, foram realizados 900 orientações e 396 visitas domiciliares.

No Programa ‘Mamãe Estou Chegando’, 120 gestantes participaram das atividades que visa orientar uma gestação saudável através do a importância do pré-natal, a amamentação e nutrição nos primeiros anos de vida e o planejamento familiar.

No Programa Protege Brasilândia, ano passado, foram 753 pessoas beneficiadas com auxílio financeiro (cheque no valor de R$ 130,00) e 620 com auxílio alimentício (cesta básica). Há outro recurso do Fundo de Investimento Social (FIS), na qual também resultou na destinação de 630 cestas básicas para benefícios eventuais.

 

Fonte: Divulgação/PMB