Gestantes de Brasilândia recebem orientações sobre Planejamento Familiar

Assistência Social28/02/2018, 13:47:00 Total de Visualizações: 3111

A reunião acontece na Sede do CRAS - Assessoria de Comunicação

A vinda de um bebê pode gerar muitas expectativas para uma futura mãe. E para isso, uma das maneiras de dar segurança e tranquilidade neste momento tão especial é trocar experiências e informações sobre a gestação. Nesta terça-feira (27), na sede do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), foi realizado mais um encontro do Programa “Mamãe Estou Chegando”, promovido pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cras.

A iniciativa visa em trabalhar com as grávidas sobre a importância do pré-natal, amamentação e nutrição nos primeiros anos de vida. Neste encontro, a equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) foi convidado para abordar o tema “Planejamento Familiar”.

As gestantes que estiveram no encontro tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre métodos contraceptivos bem como falar de suas experiências em torno da concepção da criança.

A apresentação do tema foi realizada pela fisioterapeuta Mirelle Martos; a assistente social Carmem Galiani e pela psicóloga Renata Gonçalves. Além disso, as futuras mamães também receberam orientações das técnicas de referências, a psicóloga Noely Torres e a assistente social Aurineia Halsback. A reunião também contou com a presença da psicóloga Cibele Thiago e da coordenadora do Cras, Maíra Cadamuro.

SOBRE O PROGRAMA

O Programa ‘Mamãe Estou Chegando’ visa orientar as futuras mamães brasilandenses, proporcionando-lhes uma gestação saudável através dos eixos trabalhados como a importância do pré-natal, a amamentação e nutrição nos primeiros anos de vida e o planejamento familiar. As gestantes também tiram dúvidas comuns no período em que esperam a chegada do bebê.

As reuniões são realizadas com duas técnicas de referências do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), composto por uma assistente social e uma psicóloga, juntamente com a equipe técnica da saúde para oferecer todas as informações necessárias às mães brasilandenses.

O acompanhamento realizado pela equipe tem duração de seis meses e, além disso, a equipe disponibiliza serviços e benefícios para as gestantes, caso haja a necessidade.

Fonte: Assessoria de Comunicação