Prefeitura de Brasilândia apresenta Audiência de Gestão Fiscal do 2º semestre de 2017

Planejamento e Finanças06/02/2018, 12:49:00 Total de Visualizações: 181

Prefeito de Brasilândia esteve presente na abertura da Audiência Pública - Assessoria de Comunicação

Na manhã desta segunda-feira (30), a Prefeitura de Brasilândia por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças, realizou na sala de reuniões do Paço Municipal, a Audiência Pública de Gestão Fiscal do 2º semestre de 2017. A apresentação é em cumprimento ao artigo 48 da Lei 101/2000 de Responsabilidade Fiscal.

O prefeito de Brasilândia, Dr. Antonio Thiago esteve na abertura da Audiência, onde falou sobre as principais ações executadas no primeiro ano de seu mandato. Os números foram apresentados pelo secretário municipal de Planejamento e Finanças, Marcio Endrigo, que informou para o público presente, as receitas e as despesas de julho a dezembro de 2017 e também a total do ano passado.

No segundo semestre de 2017, o valor total de receitas somou o valor de R$ 27.204.752,29,  já os dois semestres do ano passado foi de R$ 51.445.328,44.

A receita tributária gerou nos últimos seis meses o valor de R$ 4.790.832,68. Outras receitas, tais, como de Contribuição (referente à taxa de iluminação) foram de R$ 152.447,47 e Patrimoniais (correspondente aos imóveis alugados pela Administração Municipal) foi de R$ 222.460,61.

Já a transferência corrente (referente ao repasse da União e Estado, como por exemplo, FPM, ITR, Saúde/SUS, FNDE, FIS, Fundersul, FEAS, IPI, ICMS e entre outros) foi de R$ 21.187.247,98.

Também foram apresentados os números das receitas de IPTU, ISSQN, ITBI, FPM e ICMS referentes ao segundo semestre de 2014 a 2017 e as despesas liquidadas dos últimos seis meses do ano passado referente ao repasse da Câmara Municipal e demais secretarias da Prefeitura.

O total de despesa liquidado no segundo semestre de 2017 foi de R$ 24.609.117,61, sendo deste total, R$ 13.483.274,48 destinado ao pessoal; R$ 17.252,18 com juros e encargos da dívida; R$ 10.071.094,07 com custeio; R$ 802.133,42 com investimento e R$ 235.363,46 com amortização de dívida. Já em relação aos dois semestres do ano passado, o valor total de despesa liquidado foi de R$ 43.230.939,43.

Na aplicação dos recursos arrecadados de todas as fontes no 2º semestre, dentre alguns itens citados, foram aplicados R$ 9.699,529,45 na Saúde, ou seja, 16,27% e na Educação foram R$ 14.254.535,21, ou seja, 31,29% e Pessoal com R$ 22.863.136,28, ou seja, 44,63%.

 

Fonte: Divulgação/PMB