PROJETO QUE VAI ACOLHER CRIANÇAS CARENTES É LANÇADO EM BRASILÂNDIA

Assistência Social24/11/2017, 12:51:00 Total de Visualizações: 375

Evento foi no Anfiteatro Ramez Tebet - Assessoria de Comunicação

 Na noite desta quarta-feira (22), a psicóloga e primeira dama do município de Brasilândia, Cibele Thiago, representou o prefeito Dr. Antonio Thiago no lançamento do Projeto Padrinho.  O evento foi realizado no Anfiteatro Ramez Tebet e é promovido pelo Tribunal de Justiça – Comarca de Brasilândia.

Na ocasião, Cibele ressaltou a importância do projeto no município, uma vez que Prefeitura ampara as crianças em situação de abrigamento na Casa Acolhedora “Doce Lar”. “Todos sabem do meu carinho especial que eu tenho por aquele abrigo, que acolhe as nossas crianças e adolescentes. Esse projeto dará oportunidade para que todos possam receber mais amor e carinho de quem quer realmente ajudar”, ressaltou.

A promotora do município, Karina Veodatto, lembrou de quando assumiu o Ministério Público em Brasilândia, soube que o município não havia implantado o Projeto Padrinho. Com isso, a solicitação foi acatada pelo Juiz da Comarca, Dr. André Ricardo, para a efetivação do projeto.  Além disso, parabenizou a administração municipal na escolha da diretora da Casa Acolhedora, Selma Alquaz, que realiza um brilhante trabalho na instituição.

“Infelizmente, temos vários casos de crianças e adolescentes que estão em situação de risco e de abrigamento. O projeto vem para amenizar esses danos que podem causar. O afeto, a atenção e o amor,  as crianças já recebem das cuidadoras, mas também podem receber de outras pessoas com o projeto”, disse.

O juiz André Ricardo, explicou o histórico do Projeto, criado em 2000, pela desembargadora Maria Izabel Martos Rocha e que já recebeu prêmio nacional da magistratura pela iniciativa. Atualmente, segundo o juiz, oito crianças e adolescentes estão em situação de abrigamento em Brasilândia e 30 famílias com crianças em situação de risco estão em processo judiciário. Além disso, 72 famílias são acompanhadas pela rede de proteção, sendo uma delas, pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social.

“O projeto visa aproximar quem quer ajudar e precisa ser ajudado. Todos podem contribuir e basta ter vontade em ajudar”, destacou.

O lançamento ainda contou com a apresentação das crianças do Projeto de Música “Canta Brasilândia” e também a presença de outros secretários municipais: administração, José Carlos Soriano; educação, Francisco Aparecido Lins; assistência social, Emília Vichette e saúde, Adeliza Abrami, além das coordenadoras do CRAS, CREAS, escolas públicas, advogados e demais segmentos da sociedade.

COMO FUNCIONA

Há três tipos de apadrinhamento: o afetivo ou acolhedor, em que o responsável dá carinho afetivo e pode levar para passear ou passar os finais de semana em casa. Também pode acolher por certo período, até que a justiça decida o caso; o prestador de serviço, que ajuda realizando serviços gratuitos, como cabelereiro, pintor, dentista e etc; doador material, em que o responsável doa materiais escolares, roupas e outros objetos para as crianças e adolescentes.

Os interessados em saber mais informações, poderão se dirigir ao Fórum de Brasilândia, localizado na Avenida Manoel Vicente, 1390, saída para Três Lagoas. O telefone é (67) 3546-1205.

 

 

Fonte: Divulgação/PMB