Brasilândia adere ao Outubro Rosa

Saúde04/10/2017, 13:10:00 Total de Visualizações: 112

Brasilandense recebeu uma lembrança por participar da ação no Hospital - Assessoria de Comunicação

 

Com suas origens internacionais, a campanha Outubro Rosa logo ganhou os brasileiros como incentivadores da causa.  O Outubro Rosa começou na década de 1990, nos Estados Unidos. No Brasil, o primeiro sinal de envolvimento com o movimento aconteceu em outubro de 2002, quando o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, foi iluminado com a cor.

Em outubro de 2008, o movimento ganhou ainda mais força e várias cidades brasileiras abraçaram a causa, cuja finalidade é mostrar a importância de realizar o diagnóstico precoce e consequentemente evitar o câncer de mama.

O município de Brasilândia, sabendo a importância do movimento, abraçou a causa e através de uma grande parceria com o Hospital do Câncer de Barretos promoveram uma intervenção de exames para as mulheres.

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde, nesta semana as mulheres brasilandenses estiveram no Hospital do Câncer de Barretos, extensão da Cidade de Nova Andradina (MS), e participaram de diversas atividades, além de realizarem o exames de mamografia e papanicolau.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Adeliza Abrami, a equipe realiza o encaminhamento de mulheres para a realização gratuita de exames no Hospital que é referência no Estado e no país.

“O diagnóstico precoce reduz as chances do câncer se agravar, por isso é importante da mulher realizar periodicamente estes exames que pode aumentar chance de cura e o prolongamento da vida”, explicou a secretária de Saúde.

O prefeito de Brasilândia, Dr. Antonio, também reforça a todas as moradoras de Brasilândia sobre os cuidados com a saúde. “O Outubro Rosa é uma maneira de divulgar a conscientização dos cuidados periódicos com exames preventivos e é por isso, que é sempre bom lembrar que deve ser feito ao longo do ano. Por isso, procure a unidade de saúde mais próxima e se informe para saber como realizar os exames”, disse.

 

 

Fonte: Divulgação/PMB